Seguidores

ESTAÇÃO DAS PERDAS

ESTAÇÃO DAS PERDAS é o título correto para Perdas e ganhos e a verdadeira autora é AILA MAGALHÃES (A dica é da comunidade AFINAL QUEM É O AUTOR? No Orkut)

Há horas em nossa vida que somos tomados por uma enorme sensação de inutilidade, de vazio. Questionamos o porquê de nossa existência e nada parece fazer sentido. Concentramos nossa atenção no lado mais cruel da vida, aquele que é

implacável e a todos afeta indistintamente: As perdas do ser humano. Ao nascer, perdemos o aconchego, a segurança e a proteção do útero. Estamos, a partir de então, por nossa conta. Sozinhos. Começamos a vida em perda e nela continuamos.

Paradoxalmente, no momento em que perdemos algo, outras possibilidades nos surgem. Ao perdermos o aconchego do útero, ganhamos os braços do mundo. Ele nos acolhe: nos encanta e nos assusta, nos eleva e nos destrói. E continuamos a perder e seguimos a ganhar. Perdemos primeiro a inocência da infância. A confiança absoluta na mão que segura nossa mão, a coragem de andar na bicicleta sem rodinhas por que alguém ao nosso lado nos assegura que não nos deixará cair... E ao perdê-la, adquirimos a capacidade de questionar. Por que? Perguntamos a todos e de tudo. Abrimos portas para um novo mundo e fechamos janelas, irremediavelmente deixadas para trás. Estamos crescendo. Nascer, crescer, adolescer, amadurecer, envelhecer, morrer. Vamos perdendo aos poucos alguns direitos e conquistando outros. Perdemos o direito de poder chorar bem alto, aos gritos mesmo, quando algo nos é tomado contra a vontade. Perdemos o direito de dizer absolutamente tudo que nos passa pela cabeça sem medo de causar melindres. Assim, se nossa tia às vezes nos parece gorda tememos dizer-lhe isso.

Receamos dar risadas escandalosamente da bermuda ridícula do vizinho ou puxar as pelanquinhas do braço da vó com a maior naturalidade do mundo e ainda falar bem alto sobre o assunto. Estamos crescidos e nos ensinam que não devemos ser tão sinceros. E aprendemos. E vamos adolescendo, ganhamos peso, ganhamos pêlos, ganhamos altura, ganhamos o mundo. Neste ponto, vivemos em grande conflito. O mundo todo nos parece inadequado aos nossos sonhos. Ah! Os sonhos!!! Ganhamos muitos sonhos. Sonhamos dormindo, sonhamos acordados, sonhamos o tempo todo. Aí, de repente, caímos na real! Estamos amadurecendo, todos nos admiram. Tornamo-nos equilibrados, contidos, ponderados. Perdemos a espontaneidade. Passamos a utilizar o raciocínio, a razão acima de tudo. Mas não é justamente essa a condição que nos coloca acima (?) dos outros animais? A racionalidade, a capacidade de organizar nossas ações de modo lógico e racionalmente planejado? E continuamos amadurecendo ganhamos um carro novo, um companheiro, ganhamos um diploma. E desgraçadamente perdemos o direito de gargalhar, de andar descalço, tomar banho de chuva, lamber os dedos e soltar pum sem querer. Mas perdemos peso!!! Já não pulamos mais no pescoço de quem amamos e tascamos - lhe aquele beijo estalado, mas apertamos as mãos de todos, ganhamos novos amigos, ganhamos um bom salário, ganhamos reconhecimento, honrarias, títulos honorários e a chave da cidade. E assim, vamos ganhando tempo, enquanto envelhecemos. De repente percebemos que ganhamos algumas rugas, algumas dores nas costas (ou nas pernas), ganhamos celulite, estrias, ganhamos peso, e perdemos cabelos. Nos damos conta que perdemos também o brilho no olhar, esquecemos os nossos sonhos, deixamos de sorrir. Perdemos a esperança. Estamos envelhecendo.

Não podemos deixar pra fazer algo quando estivermos morrendo. Que a gente cresça e não envelheça simplesmente. Que tenhamos dores nas costas e alguém que as massageie. Que tenhamos rugas e boas lembranças. Que tenhamos juízo, mas mantenhamos o bom humor e um pouco de ousadia. Que sejamos racionais, mas lutemos por nossos sonhos. E, principalmente, que não digamos apenas eu te amo, mas ajamos de modo que aqueles a quem amamos, sintam-se amados mais do que saibam-se amados. Afinal, o que é o tempo?

Fotos:Antonio Clímaco+2007

China+2008

Sr.Sissi+2008

AKRIT JASWAL - PARA PENSAR!!!!

AKRIT JASWAL- O MAIS FAMOSO “INDIGO” CONHECIDO PELA CIENCIA HOJE

postagem publicada originalmente em 23 julho de 2009 - sobre o mais novo gênio da India, passado no Fantástico de 23/08/2009

AKRIT JASWAL – O MAIS JOVEM CIRURGIÃO DO MUNDO PARA-HABILIDADES: SUPERMEMÓRIA, INTELIGÊNCIA AMPLIFICADA e DONS DE CURA Akrit nasceu em 23/04/1993, numa família pobre Rajput da cidade de HIMACHAL PRADESH, na Índia.

Desde a infância, Akrit demonstrou habilidades incomuns: começou a falar no 10° mês de idade; aos 2 anos, começou a ler e escrever, apenas olhando as páginas dos livros; começou a ler avidamente tudo o que chegava às suas mãos; aos 5 anos, começou a ler livros de poesia e peças de Shakespeare; depois desenvolveu uma paixão precoce por livros de medicina, anatomia e cirurgia.

Os professores da sua Aldeia descobriram que Akrit possuía a formidável capacidade da MEMÓRIA FOTOGRÁFICA, jamais esquecia nada e possuía uma voracidade fantástica em aprender cada vez mais.

Aos 6 anos, fazia discursos altamente complexos sobre temas de Medicina, Biologia e Cirurgia, e debatia com médicos adultos qualquer tipo de tema ligado à ciência médica.

ELE MEMORIZOU DE CABEÇA DEZENAS DE TRATADOS MÉDICOS DE MEDICINA, ANATOMIA, FISIOLOGIA E CIRURGIA, que são difíceis de ler até mesmo para os especialistas veteranos dessas áreas!

Akrit solicitou e obteve uma autorização especial para acompanhar e assistir as Cirurgias feitas no Hospital de HIMACHAL.

Aos 7 anos de idade, tornou-se o cirurgião mais jovem do mundo, quando a família de uma menina da aldeia solicitou a sua ajuda para realizar uma cirurgia.

A Menina havia sofrido um acidente e queimado os dedos, que acabaram colando uns nos outros; Akrit apiedou-se da menina e realizou uma Cirurgia extremamente bem-sucedida, que foi filmada e surpreendeu os médicos de todo o Mundo.

Tornou-se uma celebridade em toda a Índia, e os cientistas começaram a realizar testes em Akrit para desvendar os segredos da sua inteligência… e ele espantou a todos ao obter o grau 146 de QI no seu primeiro teste!!!

Foi convidado pelo governo hindu para estudar na PUNJAB UNIVERSITY aos 11 anos de idade, em 2004.

Akrit logo demonstrou outros poderes, como o dom de curar pessoas apenas colocando as mãos sobre os ferimentos, que ele diagnostica instantaneamente as causas, graças à sua memória fotográfica que identifica os sintomas psicobiofísicos de qualquer enfermidade, apenas olhando de relance os pacientes.

Hoje, ele é estudante da UNIVERSIDADE DE HARVARD nos EUA onde está no 2º ano de um curso de bacharelado em zoologia e botânica; ao mesmo tempo continua com seus estudos autodidáticos sobre medicina e outras áreas da saúde.

O Sonho de AKRIT é encontrar a cura definitiva para o câncer e a AIDS, pois ele declara em suas palestras que já possui milhares de idéias extremamente criativas para a renovação completa da medicina atual e para o tratamento do câncer.

Akrit surpreendeu o mundo todo ao dizer no programa televisivo da apresentadora OPRAH que, com sua SUPERINTELIGÊNCIA, ele leu todos os tratados atuais de oncologia e descobriu as falhas e limitações da atual pesquisa do câncer; afirmou que ele possui a solução do problema e que pode criar NOVOS REMÉDIOS e NOVAS TECNOLOGIAS de tratamento oncológico, mas que para isso precisa antes formar-se oficialmente como médico e criar um CENTRO FILANTRÓPICO DE ESTUDOS, para tratar gratuitamente os milhares de doentes da Índia. Com essas afirmações, tornou-se instantaneamente uma CELEBRIDADE nos EUA, conseguindo grandes doações e apoios para as suas pesquisas.

AKRIT é reconhecido hoje como um verdadeiro AVATAR DA MEDICINA na Índia, é visto como um grande MAHATMA que encarnou na matéria para revolucionar completamente a Medicina.

Os parapsicólogos consideram Akrit um dos mais evoluídos MUTANTES PSIÔNICOS da atualidade e a mais famosa das CRIANÇAS ÍNDIGO (Crianças que nascem com superinteligência criativa, como Akiane Kramarik e Boriska) que estão nascendo em todo o mundo para provocar uma mudança radical na ciência humana atual.

REFERENCIAS SOBRE AKRIT JASWAL :

TEXTOS: http://en.wikipedia.org/wiki/Akrit_Jaswal

http://www.realsuperpowers..com/akrit-jaswal-child-prodigy-child-surgeon

http://www.mymultiplesclerosis.co.uk/misc/akritjaswal.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Akrit_Jaswal

http://forum..autohoje.com/archive/index.php/t-30326.html

http://www.india-forums.com/forum_posts.asp?TID=548701

VÍDEOS

O CARVÃO

Marcelino de Jesus

Qual o teu nome?

Carvão.

Para que tu serves?

Posso virar brasa e fornecer-te calor e luz.

Também posso assar o teu alimento.

O que tu eras antes de ser carvão?

Eu era tronco de frondosa árvore que dava flores,

frutos, sombra aos transeuntes e abrigo aos passarinhos.

E antes disto?

Uma pequenina semente plantada no seio da terra

para a qual agora eu devo retornar

na forma de cinzas, após ter cumprido

minha última tarefa e após ter aprendido

muito na minha longa jornada, humilde e

ignorado por todos.

Quando semente, tive que romper o solo duro

para poder nascer.

Quando arbusto tive que ser mais forte

que as pragas que me infestavam.

Quando árvore tive que enfrentar

as secas, os ventos uivantes,

os raios e as chuvas torrenciais,

os invernos rigorosos que levavam-me

todas as folhas.

Quando carregava-me de frutos

curvava-me ao peso deles e depois

via-os partir, um a um, e chorava pelos que caíam de mim

e apodreciam no chão, sem o devido aproveitamento.

Um dia um serrote inclemente derrubou-me

e os homens decidiram o meu destino.

Alguns dos meus irmãos caíram em mãos marceneiras

e viraram móveis de rara beleza.

Quanto a mim, fui lançado numa imensa fornalha

e passei pelo meu penúltimo batismo,

dentre tantos outros: o batismo de fogo!

Achei que, de mim, nada mais sobraria

e no entanto, eis-me aqui:

escuro, feio, sujo e maltrapilho.

Disseste penúltimo? E qual seria o último?

Renascer em forma de luz, brilho e calor

para servir-te ainda mais uma vez!

UM FILME PARA CHICO XAVIER

Depois do sucesso de Bezerra de Menezes - O diário de um espírito, Estação da Luz produz filme sobre o famoso médium brasileiro, que ano que vem completaria 100 anos Pollyanna Diniz pollyannadiniz.pe@diariosassociados.com.br

Fortaleza - As gravações do filme Chico Xavier, previsto para estrear no dia 2 de abril do ano que vem, data em

que o famoso médium brasileiro completaria 100anos,terminam hoje, em Uberaba, Minas Gerais. O diretor Daniel Filho convocou os moradores da cidade para recriar o cenário de "romaria" que o município vivenciava, com ônibus vindos de todas as partes do país. O projeto Chico Xavier, que envolve o longa-metragem e ainda uma minissérie, tem o custo de aproximadamente R$ 10 milhões, sendo que grande parte desse recurso (R$ 8,5 milhões) é somente para a produção cinematográfica. "Se a gente for comparar, é mais ou menos o que gastamos nos filmes Olga, Carandiru, Tropa de elite. Acreditamos numa boa história e no valor de sua produção, que é o somatório de elenco, diretor, figurino, iluminação. Quanto mais você pensa nisso, mais chances o filme vai ter de alcançar um grande número de pessoas, que é o que queremos", explica Carlos Eduardo Rodrigues, diretor da Globo Filmes. O investimento em filmes com temática espiritualista é um nicho de mercado que ainda pode ser muito explorado. Ano passado, Bezerra de Menezes - o diário de um espírito, produzido pela Estação da Luz Filmes (um braço da ONG Estação da Luz, que também promove a Mostra Brasileira de Teatro Transcendental, em Fortaleza) atraiu 500 mil espectadores ao cinema, mesmo com uma produção considerada modesta. "São filmes que levam mensagens de amor, paz, esperança e transcendem à questão da religião, da espiritualidade", avalia Luis Eduardo Girão, diretor da Estação da Luz. Apesar de não divulgar suas metas de bilheteria com o filme sobre a vida de Chico Xavier, a publicidade deve ser massiva. Nos cinemas, já está sendo exibido um teaser (uma espécie de propaganda) do filme com Nelson Xavier, um dos atores que interpreta o médium. Na internet, um blog faz o acompanhamento das gravações. "Na semana que vem, vamos estrear Os normais que, claro, é uma produção completamente diferente, em 450salas. Estamos fazendo experiências e podemos errar, mas não imaginamos distribuir Chico Xavier em menos de 400 salas", complementa Rodrigues. O elenco do filme, que conta com 106 atores, tem nomes de peso, como Tony Ramos, Christiane Torloni, Cássio Gabus Mendes, Giovanna Antonelli, Letícia Sabatella, Giulia Gam, Paulo Goulart, Pedro Paulo Rangel e ainda Ângelo Antônio e Matheus da Costa, de 11 anos. Nelson Xavier interpreta Chico Xavier adulto; Ângelo, Chico jovem e Matheus relembra os momentos difíceis da infância, quando o médium apanhava da madrinha ou as supostas conversas com a mãe já falecida. "A cena que eu mais gostei foi uma de ação. Uns meninos encurralaram o personagem no trilho de um trem e parece mesmo que o trem vai passar por cima dele", conta Matheus, já veterano em novelas - fez América, Cobras e lagartos, Duas caras, Três irmãs. O filme teve locações no Rio de Janeiro, Tiradentes, Paulínia e, finalmente, em Uberaba. "É um ficção, não é um documentário. É, antes de tudo, um filme de entretenimento. Temos esse compromisso. Chico Xavier era muito engraçado, gostava de contar causos". O longa da Globo Filmes não é o único que vai homenagear (e aproveitar) o centenário de Chico Xavier. Outros dois filmes devem ser lançados no ano que vem: As mães de Chico (Estação da Luz Filmes) e Nosso lar (Fox Filmes). Além deles, o filme Ninguém é de ninguém, baseado no livro de mesmo nome, psicografado por Zíbbia Gasparetto, autora que vendeu 12 milhões de livros, também explora uma temática espiritualista. "Vamos começar a gravar para lançar no ano que vem. É um drama de ciúmes, morte, mas o final é surpreendente", comenta Tomislav Blazic, produtor do longa.

AS MÃOS DE MEU PAI

Mario Quintana
As tuas mãos têm grossas veias como cordas azuis sobre um fundo de manchas já cor de terra - como são belas as tuas mãos pelo quanto lidaram, acariciaram ou fremiram da nobre cólera dos justos... Porque há nas tuas mãos, meu velho pai,essa beleza que se chama simplesmente vida. E, ao entardecer, quando elas repousam nos braços da tua cadeira predileta, uma luz parece vir de dentro delas... Virá dessa chama que pouco a pouco, longamente, vieste alimentando na terrível solidão do mundo, como quem junta uns gravetos e tenta acendê-los contra o vento? Ah! Como os fizeste arder, fulgir, com o milagre das tuas mãos! E é, ainda, a vida que transfigura as tuas mãos nodosas... essa chama de vida - que transcende a própria vida e que os Anjos, um dia, chamarão de alma. Mario Quintana In: Esconderijos do Tempo Mario Quintana - Poesia Completa Editora Nova Aguillar, p. 491

HOMENAGEM PELO ANIVERSÁRIO DO QUERIDO AMIGO ANTONIO CAMPOS!!!

Publico este texto como uma homenagem ao querido amigo ANTONIO CAMPOS,que hoje(20/08) soprou as velinhas!FELIZ ANIVERSÁRIO AO POETA DOS PAMPAS!!!

A AMIZADE QUE ACABA É PORQUE NUNCA COMEÇOU

IARA BIDERMAN FREE-LANCE PARA A FOLHA

Amigo é o que fala o que o outro não quer ouvir; na relação sólida, o tempo não afasta, adia; pesquisadores tentam explicar a amizade

Amizades, paixões, ternura: temas que, à primeira vista, parecem ser de interesse apenas da vida privada, assunto particular, já atraem pesquisadores de várias ciências, das humanas às médicas. No Brasil, o Grupo de Pesquisa em Antropologia e Sociologia da Emoção (Grem), especialização ainda pouco conhecida, estuda os mecanismos que sustentam fenômenos considerados subjetivos como as amizades e o modo como estas moldam a sociedade e são moldadas por ela. "Ao ser amigo, eu deixo de ser singular, tenho regras, mesmo que implícitas, de conduta, de comportamento, de afeto. Amizades fazem com que as pessoas consigam administrar um tipo de vida, ter projetos como indivíduo, atuar e cumprir seu destino na sociedade", diz o antropólogo Mauro Koury, professor da Universidade Federal da Paraíba e coordenador do Grem. Amizade aqui é entendida como a duradoura, a sólida, ressalva que se faz ainda mais necessária por causa da banalização da palavra -o brasileiro chama de amigo o garçom, o flanelinha e até o desconhecido a quem pede uma informação na rua. Mas as amizades longas são as que contam. "Amizade que acaba é porque nunca começou. Se não for algo que sai do pragmático, do imediato, não é verdadeiro", diz o filósofo e colunista da Folha Mario Sergio Cortella. Esse "ciclo longo" de relacionamento, segundo denomina o antropólogo José Guilherme Magnani, do Núcleo de Antropologia Urbana da Universidade de São Paulo, não tem como base o trabalho ou lealdades específicas. A disponibilidade de trocas a longo prazo é o que sustenta as parcerias no decorrer do tempo, diz o antropólogo. O que faz surgir aquela amizade "para sempre" está além das explicações da razão. "Não é optativo. Todos tropeçam em pessoas com quem teriam esse tipo de relacionamento, mas podem reconhecê-las ou não naquele momento", diz o psicanalista Armando Colognese Jr., supervisor do curso de formação em psicanálise do Instituto Sedes Sapientae, de São Paulo.

Embora não se conheça por completo a química da amizade, Colognese acredita que ela não acontece, pelo menos na forma duradoura e produtiva, com pessoas muito iguais entre si. "A amizade requer aquele raro ponto médio entre semelhança e diferença", escreveu o filósofo norte-americano Ralph Waldo Emerson (1803-1882). Outra característica que diferencia as amizades de longa data é a possibilidade de confronto sem ruptura. "Se você me importa, eu me incomodo com você. Incomoda-me se você está certo, errado, o que você fala e até a forma de você se vestir", diz Cortella. Amigo é quem pode falar aquilo que não gostamos de ouvir. O administrador de bufê Walter Pires Jr., 46, viveu essa situação com a fonoaudióloga Gláucia Domingues, 45, sua amiga há mais de 30 anos. Pires conta que, certa vez, disse à Gláucia que discordava do caminho que ela estava tomando no campo sentimental. A resistência da fonoaudióloga a ouvir os conselhos do amigo o levou a encerrar o assunto, mas não sem antes avisar: "Tudo bem, mas não peça mais a minha ajuda". Pires acredita que essa frase tenha feito "cair a ficha" e, passado o tempo regulamentar de cicatrização de mágoas, a amizade voltou a ser o que era. A possibilidade de superar mágoas também é pressuposto e resultado de amizades duradouras, diz Colognese. Requer maturidade, é óbvio, e também uma das maiores virtudes do ser humano, segundo o psicanalista, que é a capacidade de reconhecer os próprios limites e saber onde procurar o que falta -e a amizade é um espaço privilegiado para essa busca.

As amizades longas são mais raras porque, mesmo que surgidas num golpe do acaso, dão muito mais trabalho. "Amigo pede dinheiro emprestado, bebe, dá um trabalhão, mas você sabe que um dia estará carregando a alça do caixão dele e chorando sua partida sem saber bem o motivo", diz Cortella. É um esforço mais de compreensão e aceitação do diferente do que de convivência física. "Nem é preciso encontrar-se sistematicamente, há um pressuposto de que a amizade exista", diz o antropólogo Mangnani. Na amizade sólida, o tempo é uma contingência. Não afasta, apenas adia. Ao lado da afinidade e do respeito, a criação de certos rituais reaviva o pacto de confiança ou lealdade que, para Koury, é elemento fundamental da amizade longa. Ele diz que, em certas sociedades, como as indígenas, os rituais são muito precisos, com regras predeterminadas. Na sociedade ocidental, os rituais são criados um pouco aleatoriamente.

Grandes amigos se descobrem no prezinho ou na maturidade

O administrador Walter Pires Jr., 46, e a fonoaudióloga Gláucia Domingues, um ano mais nova que o amigo, se conheceram nos primeiros anos de escola e não se largaram mais. Fizeram peça de teatro juntos, filme amador em super-oito ("o famoso "Família Applecake'"), até análise fizeram juntos. É uma amizade em que o tempo de ver-se não é importante, diz Pires. Temporadas distantes só aumentam o prazer do reencontro, "puro deleite", diz Gláucia Domingues. Para Pires, a longevidade da amizade é explicada por uma mistura de emoção e inteligência, sempre permeada de carinho. Nas longas e sólidas amizades, a diferença de idade não conta nada. Para o advogado José Gregori, 73, amigos mais jovens são um privilégio e prova de ter tido uma vida muito boa. "Recomendo a todos que vivam muito bem e ainda tenham esse adicional na velhice, que é um amigo jovem." Gustavo Hungaro, 44 anos mais novo, diz que seu vínculo com o advogado mais velho ultrapassou as fronteiras de idade e de trabalho para transformar-se numa amizade muito prazerosa.

Concepção de amizade ao longo do tempo

Antiguidade: principalmente na Grécia dos séculos 4º e 5º, a amizade era uma virtude a ser exaltada, parte da ética. Uma das mais importantes obras de referência sobre a amizade é justamente "Ética a Nicômano", de Aristóteles. Idade Média: a amizade implicava demonstrações de coragem e lealdade, bem ilustrada na saga do rei Arthur e os cavaleiros da Távola Redonda. Fim do século 15: o descobrimento de outros mundos cria condições de compreender a amizade de novas formas, a possibilidade de tolerância e convivência com o diverso. Mundo contemporâneo: a precariedade dos relacionamentos e a convivência obrigatória valorizam a amizade como um espaço privado sem ser solitário, no qual as pessoas podem manifestar suas subjetividades.

O MUNDO É GRANDE - DRUMMOND

O mundo é grande e cabe

nesta janela sobre o mar.

O mar é grande e cabe

na cama e no colchão de amar.

O amor é grande e cabe

no breve espaço de beijar.

*******

In Amar se aprende amando

QUERO - CARLOS DRUMOND DE ANDRADE


Quero Quero que todos os dias do ano todos os dias da vida de meia em meia hora de 5 em 5 minutos me digas: Eu te amo.
Ouvindo-te dizer: Eu te amo, creio, no momento, que sou amado. No momento anterior e no seguinte, como sabê-lo?
Quero que me repitas até a exaustão que me amas que me amas que me amas. Do contrário evapora-se a amação pois ao não dizer: Eu te amo, desmentes apagas teu amor por mim.
Exijo de ti o perene comunicado. Não exijo senão isto, isto sempre, isto cada vez mais. Quero ser amado por e em tua palavra nem sei de outra maneira a não ser esta de reconhecer o dom amoroso, a perfeita maneira de saber-se amado: amor na raiz da palavra e na sua emissão, amor saltando da língua nacional, amor feito som vibração espacial.
No momento em que não me dizes: Eu te amo, inexoravelmente sei que deixaste de amar-me, que nunca me amastes antes.
Se não me disseres urgente repetido Eu te amoamoamoamoamo, verdade fulminante que acabas de desentranhar, eu me precipito no caos, essa coleção de objetos de não-amor. (CDA)

PENSAMENTOS DE SAY BABA

“O homem deveria esforçar-se para se tornar bom e virtuoso. Somente quando um homem estiver pleno de pensamentos e sentimentos bons, e executar boas ações, sua vida terá significado. Você deve ocupar-se com atividades que façam o melhor uso do seu tempo e de sua habilidade. Esse é seu dever, e dever é Deus. Todo homem deveria reconhecer que o corpo lhe foi dado para prestar serviço aos outros. A pessoa deve usar o corpo para promover o bem-estar da sociedade. Uma mente que não é utilizada para dar alegria aos outros e um corpo que não é usado para o serviço aos outros são totalmente inúteis. O modo de amar Deus é amar todos e servir a todos. ”

*************

“Todos os homens, em todos os países, são peregrinos prosseguindo ao longo do caminho a Deus. O progresso de cada um é decidido pela disciplina adotada, o caráter formado, o ideal mantido à vista, a liderança escolhida e a fé implantada. Assim como as árvores e as plantas, os pássaros e as feras diferem de uma região para outra, os rituais, as práticas, as disciplinas e os ideais podem diferir de comunidade a comunidade; cada um é bom para certa região e certo estágio de desenvolvimento. Você não pode transplantá-los de uma comunidade humana para outra. A atmosfera em que você cresceu é a mais adequada a você.”

Sathya Sai Baba

AZUL

AZUL

PERNAMBUCO

PERNAMBUCO
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

QUER PERSONALIZAR SEU BLOG?CLIQUE NO SELO E FALE A MERI!!!!