Seguidores

BALADA PARA OUTRAS ISABELLAS!!!!!!

Por Lisieux…

Olá! Eu vim lhe contar um pouco da minha história... Peço atenção, seu 'dotô', um instante, não demora... Meu nome não é Isabella nem 'caí' de uma janela do quarto no sexto andar... (será que pensaram, os insanos, que ela sabia voar?)

Não moro num prédio equipado, não tenho motos, brinquedos, nem piscina pra nadar... Eu brinco, às vezes, nas poças de chuva, com gatos, latinhas, bolinhas de gude... isso quando não tenho que a mãe ajudar... Não sei dançar, e não brinco como menina educada, porque aprendi, desde cedo, lá no morro onde nasci, que não importa o sexo da criança: menino ou menina, a experiência, é viver o teatro da sobrevivência...

Não me chamo Isabella... nem fui morta (ainda) por meu pai ou madastra... mas morro um pouco,acada dia

Quando sou espancada

E morro também assim

engasgada, obrigada a me calar quando tenho mãos sobre mim... nem sempre a me sufocar, mas explorando,

de um jeito esquisito, que nem entendo direito, no meu corpo sem contornos...

Meu nome ,não é Isabella... Não tenho cabelos lisos, nem tenho olhinhos espertos... Ao contrário: meus olhos são opacos, talvez, por não querer enxergar minha dura realidade...

Também não faço teatros, lá no palco da escolinha ... isso não é para mim... Quando vou à escola, é somente pra comer a merenda que me dão... pois muitas vezes, em casa, não temos sequer o pão... O máximo que sei é correr: morro abaixo, morro acima, entre os carros dos sinais... para ganhar um trocado, ou para fugir dos adultos, que insistem em me machucar...

Eu não me chamo Isabella...

Eu não me chamo Isabella... mas, como ela,(ou até mais!) eu sofro... e diariamente... Tenho marcas de pancadas, queimaduras de cigarros, tenho ossos fraturados, boca sangrando, hematomas, que mãos e pés gigantescos me provocam sem motivo...

Não morri, como Isabella... Ainda não... mas irmãos, amiguinhos, conhecidos, eu sempre vejo morrer mas, como ela,(ou até mais!) eu sofro... e diariamente... Tenho marcas de pancadas, queimaduras de cigarros, tenho ossos fraturados, boca sangrando, hematomas, que mãos e pés gigantescos me provocam sem motivo...

...

Quem matou? Nunca se sabe... 'ele caiu', 'tropeçou' 'queimou-se por acidente' 'estrupada?', 'coitadinha'... 'não fui eu', diz o padrasto, 'nem eu', diz a mãe omissa... e eles não têm nem quem reze para eles, uma missa... Eu não me chamo Isabella... sou Maria, Rita, João... Sou Josefina, sou Mirtes, sou Paulo, Sebastião...

Sou tantas, tantas crianças, que todo dia a omissão de todos deixa morrer...

Engraçado é que ninguém, faz passeata por mim a imprensa não divulga, o 'figurão' não se importa, a classe média não grita, os ricaços dão de ombros...

Que hipocrisia é essa, de chorar por uma só? São tantas as Isabelas violentadas sem dó...

Mas que importam os escombros, a escória da sociedade?

Se não me chamo Isabella, não mereço piedade. Texto: Jornal do Commercio

PS: colaboração do leitor atento Ruy Ferreira

Imagens: Getty Images

Criação de slides: Natally C. da Silva

DISCUSSÕES ESTÉREIS

A linguagem articulada é um dos grandes dons que felicitam a humanidade, distinguindo-a no concerto da criação. Mediante a linguagem transmitem-se tesouros de pensamento e cultura, tratando-se de um elemento facilitador do progresso. Importa preservar esse valioso recurso, dando-lhe destinação útil. Assim verifique o modo como você utiliza a palavra. Cuide para que esse dom não se converta em instrumento de suplício para seus semelhantes. É natural e mesmo esperado que você busque compartilhar com o próximo seus ideais e experiências. Encontrando-se convencido do acerto do seu modo de ver e perceber a vida, pode experimentar a tentação de converter os demais. Para bem evidenciar a correção de seu pensamento, talvez ache necessário empenhar-se em infindáveis discursos e longas discussões. Contudo, com esse proceder, bem cedo se tornará cansativo aos seus amigos e familiares. Uma coisa é trocar idéias com os semelhantes, com humildade e delicadeza, ouvindo e refletindo sobre o que eles têm a dizer. Outra, bem diferente e antipática, é tentar impor às consciências alheias a sua forma peculiar de entender o mundo. Constitui sinal de vaidade pensar que apenas você foi brindado com a capacidade de perceber a realidade que o cerca. É razoável pretender que todos os que o rodeiam permanecem nas trevas da ignorância? Já imaginou que talvez eles, com mais brilho do que você, compreendam a vida sob prismas mais profundos e lógicos? Nesse caso, o que os mantém em silêncio não será a humildade? Ou talvez seja a generosidade que os impede de tentar convencê-lo, por perceberem que você ainda não possui condições para acompanhar-lhes o raciocínio. É importante pensar nisso antes de assumir o papel de conversor compulsório dos semelhantes. Mas imaginemos que o seu sistema de pensar e sentir realmente seja o melhor. Isso o autoriza, de algum modo, a forçar as consciências dos outros? Se ainda ontem você não havia entendido a lição que hoje quer ensinar, trata-se de um eloqüente sinal de que tudo no mundo tem o seu momento próprio. É natural que você deseje ver seus amores no melhor caminho, mas violentar o modo de sentir do próximo cria apenas resistência. Saber respeitar o nível de entendimento dos outros é sinal de sabedoria e de maturidade. Qualquer corrente filosófica, política ou religiosa que não contenha em suas bases o respeito ao ser humano possui grave falha. Entretanto, sendo impróprio a você impor suas idéias, nada o impede de evidenciá-las diariamente pelo exemplo. Assim, viva com a pureza possível de conformidade com os seus ideais. Torne a sua conduta reta o reflexo de seus pensamentos. Sendo sublimados os seus atos, os outros não tardarão a perceber a beleza da teoria que os embasa. Não se perca, pois, em estéreis discussões. Não enfade seus ouvintes com arengas repetitivas. Respeite o livre-arbítrio dos que o cercam. No mundo, é importante dizer o necessário. Mas também é preciso não perder tempo com quem não tem interesse em suas palavras. Pense nisso. (Textos da Equipe de Redação do Momento Espírita.http://www.momento.com.br/pt/ler_texto.php?id=1255&let=D&stat=0)

COMENTARISTA EXCELENTE E AMIGO LEAL

Recebi muito horadamentr do amigo Bondblog,a quem sou grata pelo carinho e repasso para amigos tão queridos quanto.Enviarei para aqueles que ainda não receberam,ok?Como também ofereço a todos um símbolo da nosa amizade,que também recebi da Márcia.
MARIANO
TEREZA CRISTINA
RONALDO HONÓRIO
LISETTE (DO ONGALERTA)
ANTONIO LÍDIO GOMES
EDITH LOBATO
DENISE CAMPOS
A BELEZA DA MULHER MADURA
VITRINE DE PRATA
BARRETO
QUE SAUDADES DA AMÉLIA
MADNESS TO JOHNNY DEEP (JACKELINE)
DULCENY
FLÁVIA VIVENDO EM COMA
ADOLFO PAYÉS
LEANDRO RUIZ
ANTONIO CAMPOS
DORA REGINA
EFIGÊNIA COUTINHO
EDUARDO POIS+SONIA
ÁLVARO
ANA PEREIRA
VALDEK ALMEIDA DE JESUS
EURICO
BONDBLOG
DALTON
LAU MILESI
LU DO MULTIVIAS
SUELY SCHIAVELLI
Talvez tenha esquecido alguns,se sim oportunamente acrescentarei.Desculpem por não lembrar os nomes de todos os blogs.Beijos de uma fiel amiga.

A VERDADE SOBRE ROMEU E JULIETA

VERDADEIRA AUTORA

Francine Bittencourt de Oliveira

NÃO É DE LUIS FERNANDO VERISSIMO

“Sabem porque Romeu e Julieta são ícones do amor?

São falados e lembrados, atravessaram os séculos incólumes no tempo, se instalando no mundo de hoje como casal modelo de amor eterno?

Porque morreram e não tiveram tempo de passar pelas adversidades que os relacionamentos estão sujeitos pela vida afora.

Se não provavelmente Romeu estaria hoje com a Manoela e Julieta com o Ricardão.

Romeu nunca traiu a Julieta numa balada com uma loira linda e siliconada motivado pelo impulso do álcool.

Julieta nunca ficou 5 horas seguidas esperando Romeu, fumando um cigarro atrás do outro, ligando incessantemente para o celular dele que estava desligado.

Romeu não disse para Julieta que a amava, que ela era especial e depois sumiu por semanas.

Julieta não teve a oportunidade de mostrar para ele o quanto ficava insuportável na TPM.

Romeu não saía sexta-feira à noite para jogar futebol com

os amigos e só voltava às 6:00 da manhã bêbado e

com um sutiã perdido no meio da jaqueta (que não era da

Julieta).

Julieta não teve filhos, engordou, ficou cheia de estrias, celulite e histérica com muita coisa para fazer.

Romeu não disse para Julieta que precisava de um tempo, que estava confuso, querendo na verdade curtir a vida e que ainda era muito novo para se envolver definitivamente com alguém. Julieta não tinha um ex-namorado em quem ela sempre pensava ficando por horas distante, deixando Romeu com a pulga atrás da orelha.

Romeu nunca deixou de mandar flores para Julieta no dia dos namorados alegando estar sem dinheiro.

Julieta nunca tomou um porre fenomenal e

num momento de descontrole bateu na cara do Romeu

no meio de um bar lotado.

Romeu nunca duvidou da virgindade da Julieta.

Julieta nunca ficou com o melhor amigo de Romeu.

Julieta nunca cortou dois dedos de cabelo

e depois teve uma crise porque Romeu

não percebeu a mudança.

Romeu não tinha uma ex-mulher que

infernizava a vida da Julieta.

Julieta nunca disse que estava com dor de cabeça e virou para o lado e dormiu.

Romeu nunca chegou para buscar a Julieta com

uma camisa xadrez horrível de manga curta e

um sapato para lá de ultrapassado,

deixando-a sem saber onde enfiar a cara de vergonha...

Por essas e por outras que eles

“morreram se amando...”

Só rindo …

Beijos

MARIA MÃE

Para as amigas blogueiras ou não!!!!!!!!!!!!!

DE FÁTIMA IRENE PINTO

Das poderosas e das humildes, das executivas e das que catam lixo nas ruas.

Das bem casadas, das rainhas do lar e das que nunca tiveram referência ou mesmo onde morar.

Das que ainda oram a Deus e das que nunca ouviram falar.

Das equivocadas, das desorientadas, das siliconadas, das que se prostituem por falta de base familiar ou até por incentivo, dentro do próprio lar.

Das que cultuam insensatamente a beleza de fora e malbaratam a beleza de dentro, a única que um dia efetivamente poderão carregar

Das que se virilizam para vencer na vida e são cabalmente derrotadas naquilo que sua Alma mais anseia realizar.

Das que ensinam e das que aprendem, das que lavam banheiros, das que batalham na roça, das que se vestem de branco, das de dupla ou de tripla jornada, das togadas, das adictas

Das viúvas, das separadas, das esquecidas, das excluídas,

das que mofam nos asilos à espera de que um filho generoso venha lhes visitar.

Das avós cheias de sabedoria, das matriarcas valorosas e das que viraram um fardo dentro do próprio lar.

Das bem nascidas e bem criadas ou das meninas perdidas nas ruas, esquecidas nos orfanatos, das que nunca foram queridas ou desejadas, das que foram cruelmente abandonadas à própria sorte.

Das violentadas, maltratadas, assediadas, encarceradas em grades reais ou invisíveis.

Das que, neste momento, estão dando à luz e das que choram o filho amado que partiu e foi morar com Jesus.

Das realizadas, das brilhantes, das expressivas, das assertivas, das plenas!

Das que neste momento amargam dolorosas penas.

Maria de todas as mães, Maria de todas as mulheres,

ROGAI POR NÓS!

www.fatimairene.com

A NOVA LOCOMOTIVA DO BRASIL:PERNAMBUCO

20/janeiro/2010 8:23

Quando São Paulo acordar, perdeu o trem

Anotações de uma viagem a Petrolina, em Pernambuco.

Neste último fim de semana, foram vendidos – no fim de semana – 450 apartamentos de R$ 70 mil, em 15 prédios diferentes, para compradores com renda entre 3 e 6 salários mínimos.

Amanhã, ainda em Petrolina, haverá um outro lançamento, com 500 unidades.

Os dois, dentro do programa Mina Casa, Minha Vida, da Caixa.

Segundo Alex Jenner Norat, superintendente regional da Caixa em Pernambuco, o programa Minha Casa, Minha Vida aplicará R$ 34 bilhões para resolver apenas 14% do déficit habitacional do país.

Ou seja, ainda há muita casa popular a ser construída.

(Só para fazer uma comparação: a única obra parecida do governo do Farol de Alexandria, um Programa Habitacional de Interesse Social, tinha R$ 300 milhões para aplicar. Uma pequena diferença.)

Em 2006, havia 1.600 alunos matriculados em escolas técnicas do Estado de Pernambuco.

Este ano, serão 16.000 novas matrículas.

A construção civil cresce 20% ao ano em Pernambuco.

O comércio, 10%.

A indústria, 6%.

Uma simples mudança no ICMS permitiu que, este ano, sejam gerados 18.000 empregos na indústria do call center.

No Complexo Portuário de Suape foram gerados 15 mil empregos.

O estaleiro Atlântico Sul abriu 9 mil vagas.

Há 96 empresas em operação em Suape.

Em Suape será criado um polo petroquímico, com especialização em fibras têxteis.

Em Suape, haverá um pólo para prover equipamentos e serviços para a indústria do gás e petróleo off-shore.

10 mil pernambucanos trabalham na transposição do rio São Francisco.

A próxima etapa da construção da refinaria Abreu e Lima, uma sociedade da Petrobrás com Hugo Chávez, vai precisar de 12 mil empregos adicionais.

A ferrovia Transnordestina terá a extensão de 1.730 quilômetros e ligará os Estados do Ceará, de Pernambuco e do Piauí.

Vai exigir investimentos de R$ 5,4 bilhões.

A ferrovia fará a ligação dos centros de produção de grãos (Piauí), gesso (Pernambuco), avicultura e agricultura irrigada do semi-árido nordestino, aos portos de Suape em Pernambuco, e Pecém no Ceará.

Deverá criar 7 mil empregos diretos.

A fruticultura irrigada de Petrolina – da uva sem caroço e da manga sem fibra – produz mais de um milhão de toneladas por ano.

Em Pernambuco é onde, hoje, no Brasil, o crédito cresce mais rápido.

Em um ano, a carteira, segundo o Banco Central, cresceu em Pernambuco 65%.

Em segundo lugar, no Rio, com um aumento de 38%.

São Paulo ficou abaixo da média: 14%.

Aí, você chega de volta a São Paulo.

Um engarrafamento na Marginal às 5H30 da manhã.

Abre o jornal Agora (o único que presta em São Paulo), pág A-4, e lê: “Protesto no Jardim Romano – aquele bairro da Zona Leste que há 40 dias está alagado com esgoto – impede obra em rua – moradores dizem temer que casas sejam ainda mais afetadas com suposto rebaixamento de via.”

Lê na Folha (*), pág. A8, que o Zé Alagão vai redesenhar sua campanha publicitária.

Em lugar de “São Paulo trabalhando por você”, o novo slogan será “Um Estado cada vez melhor”.

Ele pensa que engana.

Paulo Henrique Amorim Em tempo: O Conversa Afiada reproduz o comentário do amigo navegante Tenorio.

Muito triste isso.

E veja essa notícia PHA: http://oglobo.globo.com/pais/mat/2010/01/19/industria-de-sao-paulo-corta-98-mil-empregos-em-2009-diz-fiesp-915560293.asp

-- _

AZUL

AZUL

PERNAMBUCO

PERNAMBUCO
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

QUER PERSONALIZAR SEU BLOG?CLIQUE NO SELO E FALE A MERI!!!!