Seguidores

TIME alerta para a situação das mulheres no Afeganistão...

Time alerta para a situação das mulheres no Afeganistão e o risco do retorno do Talibã







Letícia Sorg


O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, assumiu o cargo pressionado a retirar o mais rápido possível as tropas do país do Afeganistão e do Iraque – e acabar com as mortes de militares americanos. Os documentos sigilosos revelados pelo site Wikileaks dão outras razões para os EUA baterem em retirada: evitar novas ações militares desastrosas, com vítimas civis, e, claro, os escândalos e a crítica internacional.


Na edição desta semana, porém, a revista Time defende que os Estados Unidos mantenham sua presença no Afeganistão e vejam com suspeita a possibilidade de diálogo com o Talibã, aberta pelo presidente Hamid Karzai. Se as tropas americanas saírem, as mulheres do país podem sofrer – ainda mais.


Para defender sua posição, a revista publica, em sua capa, uma foto chocante da afegã Bibi Aisha, de 18 anos. O Talibã extirpou o nariz e as orelhas da jovem como punição à sua tentativa de fugir de casa, de uma família que a maltratava. Aisha quer que todos vejam os possíveis efeitos da volta do Talibã ao poder.


A reportagem, escrita por Aryn Baker, mostra o avanço dos direitos das mulheres no Afeganistão depois da entrada dos Estados Unidos e o medo delas de perder esse espaço que, embora precário, é um progresso em relação aos tempos anteriores.


(leia reportagem sobre as mulheres no Afeganistão)


Richard Stengel, diretor de redação da Time, diz que ponderou antes de colocar a imagem na capa e pede desculpa aos leitores que a considerarem forte demais. “Mas coisas ruins acontecem com as pessoas, e é parte do nosso trabalho confrontar essa realidade e explicá-la. No fim, senti que essa imagem é uma janela para a realidade, para algo que está acontecendo – e que pode acontecer – em uma guerra que nos afeta. Eu preferi confrontar os leitores com o tratamento do Talibã às mulheres a ignorá-lo”, escreve Stengel no editorial que apresenta a capa.


Stengel também revela que temia pela segurança de Aisha, que ousou denunciar a repressão às mulheres no Afeganistão. Desde a publicação da revista, a jovem está em um lugar sigiloso, com escolta armada, paga pela ONG Mulheres pelas Mulheres Afegãs.


Em breve, Aisha se submeterá a uma cirurgia para a reconstrução de seu rosto. Espera-se, porém, que a imagem de sua face mutilada ajude a proteger outras mulheres do horror.


A Time divulga, em vídeo, a sessão de fotos com Aisha






2 comentários:

  1. Quanta loucura Meu Deus! Não foi neste mundo que pedi para viver...não é nesta Terra que quero morar e ver estas tristes realidades. Como dói meu coração...

    ResponderExcluir
  2. Prazer enorme encontrar uma das minhas primeiras amigas virtuais aqui neste blog!!!!Grande beijo no coração da poeta....

    ResponderExcluir

OBRIGADA POR SEU COMENTÁRIO,SE ACHAR QUE VALE A PENA COMPARTILHE EM SUAS REDES SOCIAIS.
GRANDE BEIJO!!!

AZUL

AZUL

PERNAMBUCO

PERNAMBUCO
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

QUER PERSONALIZAR SEU BLOG?CLIQUE NO SELO E FALE A MERI!!!!