Seguidores

Para pesquisador britânico, sobrevivência humana depende da educação


Para pesquisador britânico, sobrevivência humana depende da educação
Publicado em 09/04/2011, 15:45
Última atualização às 15:45

São Paulo - O pesquisador britânico Peter Moss entende que a escola precisa tratar de temas relacionados à sustentabilidade. Em visita à capital paulista na quarta-feira (6), ele discutiu desafios colocados para a educação, incluindo a necessidade de se promover valores democráticos na formação da criança.
"Na escola, as pessoas podem aprender o lado formal, sobre como tomar a decisão do voto, mas também podem aprender a viver de um modo democrático", explica. "Quero ressaltar que isso é uma possibilidade. Precisamos decidir o que queremos de nossas escolas. Se não quisermos isso, não seremos democráticos", alerta.
Peter Moss é historiador de formação e professor da Universidade de Londres. Estuda questões relacionadas à primeira infância, embora ressalte que prefere pensar a educação de forma integrada. As formas de se incluir práticas democráticas na escola são seus principais pontos de pesquisa.
Ele acredita que, diante de desafios ambientais colocados, como o aquecimento global, é preciso buscar formas melhores de se viver. "Estamos diante de uma situação em que, se não tomarmos os cuidados necessários, podemos ser extintos ou impingir sérios danos a nós mesmos", alerta.
Moss esteve em São Paulo para participar de um seminário sobre educação na primeira infância, a convite da Campanha Latinoamericana pelo Direito à Educação (Clade).
Confira a entrevista concedida a jornalistas a qual a Rede Brasil Atual acompanhou:

Como o sr. definiria a primeira infância?

Peter Moss – Em geral, as pessoas falam de zero a seis anos como sendo a primeira infância. Algumas vezes, de três a seis. E de educação primária e secundária a partir daí. Prefiro enfatizar a educação como um todo, pensando em valores comuns e objetivos e formas de trabalho que podem ser trabalhados e aplicados a várias idades diferentes, desde os primeiros anos até 18 ou 19 anos. Precisamos pensar na educação como um todo e não apenas de forma compartimentada.

A ideia de sustentabilidade tem espaço na escola?

Peter Moss – É uma questão central. Ao nos perguntarmos qual é a função da educação, minha resposta atualmente é que precisamos de uma educação para a sobrevivência. Estamos em uma posição perigosa enquanto espécie humana. Estamos diante de uma situação em que, se não tomarmos os cuidados necessários, podemos ser extintos ou impingir sérios danos a nós mesmos. Um ponto central atualmente para um projeto educacional é tratar a questão da sustentabilidade e encontrar formas melhores de viver sem provocar tantos danos ao ambiente e a nós mesmos.

Qual é o papel da escola na formação das crianças?

Peter Moss – A criança, em seu crescimento, passa por um processo de construção de conhecimentos e identidades – e uso o plural, porque temos várias identidades mesmo. A escola é um dos lugares, incluindo a pré-escola, para se construir conhecimentos, identidades e valores. Elas precisam de professores adultos para isso. É uma arena importante, embora não seja a única, para que criem suas próprias identidades.

Como a escola pode trabalhar para formar valores democráticos nas crianças?

Peter Moss – É um espaço em que podemos aprender a viver em relações democráticas. A democracia tem várias dimensões. Por exemplo, quando vamos às urnas e votamos nos membros do Congresso, exercemos uma dimensão. Mas nossa vida cotidiana pode ser baseada na democracia, em uma forma de ser aberto a outras pessoas, ficar atento a outras perspectivas e à negociação. É um conceito bem amplo. Na escola, as pessoas podem aprender o lado formal, sobre como tomar essas grandes decisões do voto, mas também podem aprender a viver de um modo democrático. Quero ressaltar que isso é uma possibilidade. Precisamos decidir o que queremos de nossas escolas. Se não quisermos isso, não seremos democráticos.

Quando o Sr. diz "nós queremos", o Sr. refere-se à sociedade, à comunidade?

Peter Moss – Estou falando de nós cidadãos individuais que vivem em comunidade, como pessoas que têm de assumir responsabilidade pela educação. Com o neoliberalismo, tende-se a falar de escolas com pais e crianças envolvidos apenas como consumidores. No entanto, parece-me – e isso não é uma opinião original – a educação é uma responsabilidade e diz respeito a todos. Todos somos afetados por suas consequências e todos somos responsáveis pelas crianças. Sou pai e particularmente responsável por meus filhos, mas também preciso me interessar por outras crianças. Em última análise, podemos pensar que, quando eu for velho, o filho de outra pessoa vai assistir-me como enfermeiro ou cuidador. Preciso ter interesse na educação dos filhos de todos, tanto quando dos meus. Isso vale para mim e para todos nós. Não é uma questão de pais comprando serviços de empresas voltadas para o negócio. Essa seria uma perspectiva perigosa.

O Sr. critica a educação tratada como mercadoria, como um serviço. Como mudar essa perspectiva para promover outros valores e prioridades?

Peter Moss – Como promover a transformação é uma pergunta difícil e poderíamos passar o restante da noite conversando a respeito. Como trazer a mudança? Não acontece de uma hora para a outra. Em parte, envolve eventos como este, em que há uma arena para discutir abertamente essas questões. Há uma grande responsabilidade nos representantes eleitos democraticamente, que podem abrir a política educacional.
E o mundo mudou. Há 30 anos, as discussões eram muito diferentes. Como estamos vendo essa situação na educação, tendemos a achar que vai ser sempre assim. Sou um historiador de formação e sei que não acontece assim. Mudam as pessoas, o mundo, o tempo e as circunstâncias. Milton Friedman, um intelectual do neoliberalismo, disse que o que ele fez por muitos anos foi apenas falar sobre o tema até que o momento fosse propício para essas ideias. Às vezes, é assim que essas coisas acontecem, mantém-se as ideias fluindo e o mundo se move.
Qual é o papel das famílias na formação das crianças?

Peter Moss – Os pais são muito importantes. Acredito que todo pai já saiba que é muito importante para a criança. Mas tem sido colocado com frequência um falso dilema sobre se as crianças deveriam ficar com as famílias ou na pré-escola. Para mim, é uma distinção completamente falsa. Uma boa infância precisa ter uma boa qualidade de convivência com a família, mas também que as crianças possam estar com outras pessoas durante uma parte do tempo. Isso depende da qualidade dessas creches ou que quer que seja a pré-escola, mas também há famílias com problemas terríveis. Em países como Suíça ou Dinamarca, em que há uma qualidade grande assegurada nas creches, o que se considera uma boa infância inclui cinco ou seis horas das crianças em uma pré-escola. É uma nova forma de entender o que significa crescer. E supera-se essa discussão inútil entre casa versus creches. Mesmo que as famílias sejam importantes e pré-escolas também. Precisamos ter o melhor dos dois. As crianças se adaptam e precisam aprender a se adaptar a diferentes ambientes.

Muitos pais atualmente têm dificuldades de tempo para dedicar à educação dos filhos.

Peter Moss – A questão do tempo é uma das maiores que precisamos enfrentar atualmente. Temos muito pouco tempo para as coisas importantes da vida e precisamos dedicar mais tempo para pensar em questões como a educação. Mas curiosamente, não tenho tempo para discutir isso agora (risos).




                                                             

19 comentários:

  1. Na eduacação está a base de toda vida em sociedade. O problema é que sabemos do problema há muito, no entanto, as soluções são sempre ditas "a longo prazo". Será que este prazo nunca irá chegar? Sou forçada a desconfiar que sim.
    Um bj querida amiga

    ResponderExcluir
  2. É verdade Gisa!!!Obrigada pela presença.Bjs no coração.

    ResponderExcluir
  3. Educação é o que mais a sociedade precisa mesmo, começando em casa. A educação envolve tudo, sobretudo o respeito pelo nossos semelhantes.
    Beijo na alma, Zilda!

    ResponderExcluir
  4. Olá,Zilda! Escolhi este blog, cheio de vida, para receber o SELO STYLISH BLOGGER AWARD. Escolhê-lo foi uma satisfação pra mim, tanto quanto foi ter recebido a in dicação a ele. Passe lá no meu blog e pegue as instruções.
    Obrigada Rita Lavoyer

    ResponderExcluir
  5. Isso mesmo, a base de uma sociedade depende da educação.

    Zilda um xero!!!

    ResponderExcluir
  6. Obrigado para o simpatico comentario!educacao e evolucao-una bela verdade.
    saudacoes
    Megi

    ResponderExcluir
  7. Uma honra pra mim Rita.Amanhã passarei lá.Muito obrigada.Bjssssssssss

    ResponderExcluir
  8. Valeu Megi!!!Obrigada por sua presença.Bjkssssssssssss

    ResponderExcluir
  9. Meri Pellens para mim
    mostrar detalhes 18:10 (6 horas atrás)
    Meri Pellens deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Para pesquisador britânico, sobrevivência humana d...":



    Educação é o que mais a sociedade precisa mesmo, começando em casa. A educação envolve tudo, sobretudo o respeito pelo nossos semelhantes.
    Beijo na alma, Zilda!

    ResponderExcluir
  10. Oi, minha querida!
    Passando para agradescer sua visita ao meu blog; olha, li alguns dos seus trabalhos no "Recanto das letras" e gostei muito, parabéns.
    Agora sou o seu seguidor de número 215(lá no finalzinho da lista).
    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Oi Louro !!Que bom sua presença e melhor ainda que também esteve no Recanto,minha primeira casa na net!!!!Bjs e muito obrigada.

    ResponderExcluir
  12. Negar a educação é negar os ensinamentos do mestre. E a mesma deve sabemos começar em casa. O problema é vê-la negada nas escolas. Não pelos mestres mas por quem deveria dar valor aos mesmos. Grande abraço cigana desse velho noel meio gordinho rsrrsrsrs.

    ResponderExcluir
  13. bELEZA AMIGO GAUCHO!!bEIJOS NO CORAÇÃO PRA FAMÍLIA TODA.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Zilda. Pegue o que você quiser e publique onde desejar. Fique à vontade.
    Rita Lavoyer

    ResponderExcluir
  15. A educação é a base de tudo, sem educação não adianta punir, é tapar o sol com a peneira.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  16. Valeu Dora!!Bjs no coração e obrigada pela presença.

    ResponderExcluir
  17. Esta matéria é fantástica!!
    O nosso país necessita urgente voltar o olhar de cuidados e responsabilidade sobre a Educação. E tenho muita esperança nestes novos tempos e administrações!!
    O vosso BOLG é simplesmente LINDO!!!
    Muita ternura no cursor... que nos deseja Amor... Matérias interessantíssimas!!
    E as flores? Lindas... como você e o vosso bom coração, Zilda!!
    Beijos de bem querer!!

    Karla Mello ❤✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫❤

    ResponderExcluir
  18. Linda Karlinha,obrigada pelo carinho!!!Beijos pernambucanos!!!!

    ResponderExcluir

OBRIGADA POR SEU COMENTÁRIO,SE ACHAR QUE VALE A PENA COMPARTILHE EM SUAS REDES SOCIAIS.
GRANDE BEIJO!!!

AZUL

AZUL

PERNAMBUCO

PERNAMBUCO
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

QUER PERSONALIZAR SEU BLOG?CLIQUE NO SELO E FALE A MERI!!!!