Seguidores

O Adolescente e o namoro


Blogagem coletiva proposta pela amiga Rosélia,do blog Espiritual-idade,Rosa do Luzdeluma e Rute do Publicarparapartilhar.Será uma coletiva intutalada:O AMOR EM PEDAÇOS OU O AMOR POR PARTES.Hoje iniciando com a fase do ENCANTAMENTO.Poderia falar de mim,sobre mim,já que teria muito pra dizer pela experiência que a vida nos dá,todavia,escolhi mostrar A VIDA COMO ELA É DE FATO,no que espero ser útil à todos que nos leiam;Aos mais velhos explicando os porquês de tudo que já foi vivenciado e aos mais jovens,fortalecendo a paciência,a tolerância,a compreensão,a lealdade,a amizade,a cumplicidade etc...Elementos essenciais para a sobrevivência do AMOR.
                                             FOTOS  DA FASE DO ENCANTAMENTO
                                                     AS CRIANÇAS SÃO PRIMOS...RSRS

O ADOLESCENTE E O NAMORO

Na fase da adolescência, a atração sexual é portadora de alta carga de
magnetismo.
Surge, inesperadamente, a necessidade de intercâmbio afetivo, que o
jovem ainda não sabe definir. Os interesses infantis são superados e as
aspirações acalentadas até então desaparecem, a fim de cederem lugar a
outras motivações, normalmente através do relacionamento interpessoal. Os
hormônios, amadurecendo e produzindo as alterações  orgânicas, também
trabalham no psiquismo, desenvolvendo aptidões e anseios que antes não
existiam.
Nesse momento, os adolescentes olham-se surpresos,  observam as
modificações externas e descobrem anseios a que não estavam acostumados.
São tomados de constrangimento numa primeira fase, depois, de inquietação,
por fim, de certa audácia, iniciando-se as experiências dos namoros.
Referimo-nos ao processo natural, sem as precipitações propostas pelas
insinuações, provocações e licenças morais de toda  ordem que assolam o
mundo juvenil, conspirando contra a sua realização interior.
Estimulados por essa falsa liberdade, mentalmente
alertados antes de experimentarem as legítimas expressões do sentimento,
atiram-se na desabalada busca do sexo, sem qualquer compromisso com a
emoção, transtornando-se e perdendo a linha do desenvolvimento normal,
passo a passo, corpo e mente.
Prematuramente amadurecidos, perdem o controle da responsabilidade e
passam a agir como autômatos, vendo, no parceiro, apenas um objeto de uso
momentâneo, que deve ser abandonado após o conúbio, a fim de partir na
busca de nova companhia, para atender a sede de variação promíscua e
alienadora.
O namoro é uma necessidade psicológica, parte importante do
desenvolvimento da personalidade e da aprendizagem  afetiva dos jovens,
porquanto, na amizade pura e simples são identificados valores e descobertos
interesses mais profundos, que irão cimentar a segurança psicológica quando
no enfrentamento das responsabilidades futuras.
Trata-se de um período de aproximação pessoal, de intercâmbio
emocional através de diálogos ricos de idealismos, de promessas — que nem
sempre se cumprem, mas que fazem parte do jogo afetivo — e sonhos, quando
a beleza juvenil se inspira e produz.
As artes, em geral, a literatura, a poesia, a estética descobriram na
afetividade juvenil suas verdadeiras musas, que passaram a contribuir em favor
do enriquecimento da vida, através das lentes róseas dos enamorados. Todo
um mundo dourado e azul, trabalhado nas estrelas e no luar, no perfume das
flores e nos favônios dos entardeceres, aparece quando os jovens se
encontram e despertam intimamente para a afetividade.
O recato, a ternura, a esperança, o carinho e o encantamento constituem
as marcas essenciais desses encontros abençoados pela vida. As dificuldades
parecem destituídas de significado e os problemas são teoricamente de
soluções muito fáceis, convidando à luta com que se estruturam para os
investimentos mais pesados do futuro.
O desconhecimento do corpo e a inexperiência da sua utilização, nesse
período, cedem lugar a um descobrimento digno, compensador, que predispõe
aos relacionamentos tranquilos, estimulantes.
Igualmente nesse curso do namoro se identificam as  diferenças de
interesse, de comportamento psicológico, de atração sexual e moral, cultural e
afetiva.
O adolescente, às vezes, encantador, que desperta sensualidade nos
outros, no convívio pode apresentar-se frívolo, vazio de idealismo, desprovido
de beleza, que são requisitos de sustentação dos relacionamentos, e logo
desaparece a atração, que não passava de estímulo sexual sem maior
significado.
Quando o namoro derrapa em relacionamento do sexo, por curiosidade e
precipitação, sem a necessária maturidade psicológica nem a conveniente
preparação emocional, produz frustração, assinalando o ato com futuras
coarctações, que passam a criar conflitos e produzir fugas, gerando no mundo
mental dos parceiros receios injustificáveis ou ressentimentos prejudiciais.
Não raro, esses choques levam a práticas indevidas  e preferências
mórbidas, que se transformam em patologias inquietantes na área do
comportamento sexual.
É natural que assim suceda, porque o sexo é departamento divino da
organização física, a serviço da vida e da renovação emocional da criatura, não
podendo ser usado indiscriminadamente por capricho  ou por mecanismos de
afirmação da polaridade biológica de cada qual.
O indivíduo tem necessidade de exercer a função sexual, como a tem de
alimentar-se para viver. Não obstante essa função,  porque reprodutora, traz
antecedentes profundos fixados nos painéis do Espírito, arquivados no
inconsciente, que não interpretados corretamente se encarregam de levá-lo a
transtornos psicóticos significativos.
O período do namoro, portanto, é preparatório, a fim de predispor os
adolescentes ao conhecimento das suas funções orgânicas, que podem ser
bem direcionadas e administradas sem vilania, mantendo o alto padrão de
consciência em relação ao seu uso.
As carícias se encarregam de entretecer compensações afetivas e
preencher lacunas do sentimento, traduzindo a necessidade do
companheirismo, da conversação, da troca de opiniões, do intercâmbio de
aspirações.
O mundo começa também a ser descoberto e programas são delineados,
nesse comenos afetuoso, tendo em vista a possibilidade de estar próximo do
ser querido e com ele compartir dores e repartir alegrias.
As dificuldades e conflitos íntimos, face à aproximação afetiva, são
debatidos e buscam-se fórmulas para superá-los e resolvê-los.
Um auxilia o outro e abrem-se os corações, pedindo auxílio recíproco.
Quando isso não ocorre, há todo um jogo de mentiras e aparências que
não correspondem à realidade, e cada um dos parceiros pretende demonstrar
experiências que não consolidou, e que se encontram na imaginação, como
decorrência de informações incorretas ou de usos inadequados, que exalta,
tornando-se agressivo e primário, sem a preocupação de causar ou não trauma
no parceiro.
Merece considerar, também, que nessa fase, o jovem  desperta para as
suas faculdades paranormais, suas inseguranças e ansiedades estão em
desordem, propiciando, pela natural lei de causa e  efeito, a aproximação de
antigos comparsas, que procedem de reencarnações passadas e agora se
acercam para darem prosseguimento a infelizes obsessões, particularmente na
área sexual.
          Grande número de adversários espirituais  é constituído de afetos
abandonados, traídos, magoados, infelicitados, que  não souberam superar o
drama e retornam esfaimados de paixões negativas, buscando aqueles que
lhes causaram danos, a fim de se desforçarem, investindo, desse modo,
furiosos e cruéis, contra quem lhes teria prejudicado.
          Esse é um capítulo muito delicado, que não pode ser deixado à margem,
merecendo análise especial.
          Assim, o namoro preenche a lacuna da imaturidade e propicia renovação
psicológica e conforto físico, sem ardência de paixão, nem frustração amorosa
antes do tempo.

Do livro ADOLESCÊNCIA E VIDA – DIVALDO P.FRANCO/JOANNA DE ÂNGELIS

45 comentários:

  1. Já muito grata pelas presenças e esperando ser útil com o tema!!Bjssss

    ResponderExcluir
  2. Olá, querida amiga Zilda

    "Somente quem ama e se permite amar
    é que detém o tesouro do
    verdadeiro
    AMOR!
    (Kiro)

    Mais uma emoção rola no ar... que maravilha poder contar com tanta gente impregnada de amor!!!
    Encantada por assim dizer... Enamorada pela vida...
    Amando o amor...
    E pelo Amor sendo amada...

    É, Zilda, os pormenores do Encatamento descritos aqui podem ser vivido em qualquer fase da nossa vida pelo visto...
    Não sair da adolescência no sentido maior da palavra é o segredo da juventude perene do e no coração...
    Que sabor de encantamento tem o seu post!!! Adolescente???
    Sei não!!!
    Quer coisa mais madura do que amar sem condição e tão altruísticamente???
    Viva o amor encantado!!!
    Obrigado por participar conosco,querida e nos enriquecer...

    "Orvalhou o próprio Céu ante a face do Senhor"...
    Bjm encantado e tenha um dia amorizado.

    ResponderExcluir
  3. Eu que agradeço a oportunidade Rosélia!!!Bjsss

    ResponderExcluir
  4. Oi Zilda!
    Na adolescência as nossas descobertas vão nos forjando e despertando para o encantamento. Muito importante esta explanação sobre esta fase tão complexa.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  5. Olá, Zilda, seu alerta valeu e tenho minha neta comigo e estou acompanhando sua adolescência e me foi útil a leitura do texto.Parabéns por sua participação! Grande abraço!

    ResponderExcluir
  6. De fato é a fase da vida que vivemos o encantamento, mas é também a mais sofrida, porque nos entregamos plenamente ao amor.
    http://anabelaemblogagenscoletivas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Olá Zilda! Todos os jovens deveriam ter acesso a seu texto. Mto bom

    ResponderExcluir
  8. Zilda é um texto bem complexo, mas que é a dura realidade...O encantamento deixa de existir por uma busca de pleno prazer..Os adolescentes especialmente hoje pensam diferente e são bem imaturos ainda nesta parte.
    Paz e bem

    ResponderExcluir
  9. Excelente e esclarecedor seu texto.
    A adolescência é uma fase muito sofrida, fase de descobertas,transição...

    ResponderExcluir
  10. Encantador o post, relamente é um fase linda e dolorida também , porque somos muito intensos e inocentes , rssss
    Bjinho !
    Lílian

    ResponderExcluir
  11. Olá ótimas as suas explicações, muito úteis para os jovens e seus pais.

    Eu preferi abordar o Encantamento, a partir do primeiro amor, por ter me levado(subjetivo) a me encantar com a vida e poder me direcionar, nas diferentes áreas, de uma forma que o ENCANTO permanecesse parte de mim.
    A fase do namoro é comum a todos, mas as subjetividades espelham as diferenças e nos contam sobre as experiências de vida.
    Parabéns pela sua participação.
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Zilda, concordo com você, muito bom poder ler sua postagem.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  13. Seu post é muito bom para refletirmos, mostrando a realidade. As diferenças, as mudanças de comportamento, e atitudes de nossos adolescentes. Precisamos estar bem informados para auxilia-los. Bjs.

    ResponderExcluir
  14. Adolescência é uma tema sempre importante. Ficou linda tua participação,Zilda!!um beijo,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  15. Muito bom e verdadeiro o texto.

    Essa fase é de encantamento, de ilusões e emoções atropeladas...

    Beijo

    ResponderExcluir
  16. O encantamento é sempre uma fase linda, mesmo que resulte dolorida!
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Zilda,

    Eu gosto demais de fotos antigas.
    Olha, mesmo com os primos à volta, você não deixou de ter seus encantamentos. Eles acabavam fazendo parte deles. Comigo era assim também.

    Abraço

    ResponderExcluir
  18. Muito bom que você traga à nossa coletiva o enfoque do encantamento pela via da imaturidade e irresponsabilidade.

    É uma, entre muitas faces do encantamento. Assim ficará inteiro o conceito de "se encantar", com ambas as polaridades da mesma palavra.
    Beijinhos.
    Rute

    ResponderExcluir
  19. Olá Zilda vim retribuir sua visita. Estou adorando as participações das amigas, são textos recheados de amor. O seu texto sobre a adolescencia, achei muito portuno,ainda mais nos dias de hoje, em que os jovens colocam o sexo em primeiro lugar e não se dispoem a ter paciência e sentir o real sentimento que é o amor. Ficam por ficar e cada um vai pra sua casa, com a ilusão de que tiveram uma linda relação. É uma pena, no meu tempo, o amor era valorizado, a mulher era valorizada e o homem sabia respeitar pois nos permitíamos a isso. Gostaria muito que os joves lêssem e rêelessem sua postagem, maravilhosa. Adorei. Bjos um ótimo domingo

    ResponderExcluir
  20. Oi, Zilda...

    Tantas coisas acontecem na adolescência... tudo tão intenso, pra sempre, vida ou morte, amor eternos...
    Qdo adolescentes somos um turbilhão de hormônios querendo sair pelos poros.

    Belo texto!

    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Você escreve muito bem. O namoro na adolescência faz parte do processo de descoberta, mas, ao mesmo, tempo é a fase mais complidade porque o jovem ainda não tem clareza total sobre alguns aspectos da vida sexual. Você sabe tudo. Adorei conhecer este seu blog também. Pernambucana! Eis o encantamento! beijos ;)

    ResponderExcluir
  22. A adolescência é uma fase confusa da vida, os sentimentos ainda não estão bem definidos e as experiências que acumulam são quase nulas. Tudo é descoberta, nesta idade, amor e sexo por vezes confundem-se, daí a importãncia de os pais manterem uma relação ótima com os seus filhos, para que estes se sintam à vontade para fazer as perguntas que lhes tirarão as dúvidas e as ideias pré-concebidas acerca de um assunto do qual ainda não sabem nada.
    Bj e obrigada pela visita

    ResponderExcluir
  23. Cara Zilda,

    belo texto!

    Muitos abraços meus!
    Jorge Vicente

    ResponderExcluir
  24. Simplesmente amei o relato do seu encantamento.
    Esse é o verdadeiro momento da descoberta.
    Já estou por aqui.
    Tudo de bom

    ResponderExcluir
  25. Olá Zilda, muito obrigada pela visita. Vc escreve maravilhosamnete bem. Fiquei admirada com seus relatos sobre os amores e namoros. Deus lhe abençoe por toda sua vida.
    Um forte abraço. Regina.

    ResponderExcluir
  26. adorei o seu empenho,e a sua definição de iniciação do amor ingénuo,mas contudo chamando atenção para a adolescência,adorei ler,beijinhos

    ResponderExcluir
  27. Zilda, boa a sua abordagem ao encantamento na adolescência. Período das descobertas.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  28. Boa tarde, Zilda...
    Texto bem explicativo sobre a ebulição adolescente e todo o seu comportamento. Para alguns pais, falta compreensão e a lembrança de como eram nessa fase. Para os adolescentes, uma confusão! Tantas cobranças misturadas com sonhos!!
    Obrigada por participar!! Sobre as suas dúvidas quanto ao BookCrossing Blogueiro, respondi no sistema de comentários, mas em breve farei uma chamada, já que o evento acontece à partir do dia 16 de abril e vai ate o dia 23 do mesmo mês. Também um blogagem coletiva bastante prazeirosa pois estaremos doando conhecimento e espalhando o desapego!!
    Boa semana!! Beijus,

    ResponderExcluir
  29. Zilda,um texto completo sobre essa fase de amor na adolescencia que muitas vezes causa tanto sofrimento!Uma excelente explicação e como seria bom se todos os pais lessem!Bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  30. Zilda, além da reflexão muito válida, adorei as fotos antigas, essas fotos amarelinhas - cheias de história - são encantadoras! Um beijo!

    ResponderExcluir
  31. Um texto de muito valor e as fotos são maravilhosas, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  32. Olá Zilda
    Finalmente pude vir até aqui ler esta sua participação, tenho estado sem acesso à net, por isso demorei tanto tempo.
    É muito interessante este texto, que aborda com realismo o "outro lado" do encantamento, que sempre traz conflitos interiores e tb conflitos com os outros. É um texto bem longo, mas cuja leitura vale a pena, sem dúvida.
    Bjs, até breve.

    ResponderExcluir
  33. Zilda, estou aqui retribuindo sua visita e quero te dizer que já era sua seguidora. Adorei o texto, achei muito bom, parabéns.
    Beijos e volte sempre.

    ResponderExcluir
  34. Li esse livro, é fantástico para falar de adolescência. Aliás, período conflitivo, q requer muita orientação dos pais. Ótima escolha. Muita paz!

    ResponderExcluir
  35. Texto maravilhoso!!!
    Namorar é ótimo em qualquer idade. Faz bem à autoestima e rejuvenesce! rs
    Beijos, Zilda querida!

    ResponderExcluir
  36. retribuindo visitinha, Obrigada lindona
    Beijocas

    ResponderExcluir
  37. Olá Zilda, que bom conhecer seus blogs. Vim retribuir sua visita, obrigada. Meu filho Lucas está nesta fase e estou sempre o orientando. Fase muito boa de nossa vida. Bjjjs

    ResponderExcluir
  38. LEIA SOZINHO porque no passado eu também não acreditava que ia dar
    certo, mas… funciona mesmo!!! Entrei neste site e fiz esta prece. Fiz
    para ver se ia dar certo e deu, assim que acabei meu amor ligou. A
    pessoa que eu copiei também não acreditava mas para ela também
    funcionou! AGORA VEREMOS…

    Diga para você mesmo o nome do único rapaz ou moça com quem você gostaria de estar (três vezes)…

    Pense em algo que queira realizar na próxima semana e repita para você mesmo (seis vezes).

    Se
    você tem um desejo, repita-o para você mesmo (Venha cá ANJO DE LUZ eu
    te INVOCO para que Desenterre FpS de onde estiver ou com quem estiver e
    faça ele ME telefonar ainda hoje, Apaixonado e Arrependido, desenterre
    tudo que esta impedindo que clcn venha para MIM , afaste todas aquelas
    que tem contribuído para o nosso afastamento e que ele clcn não pense
    mais nas outras… mas somente em MIM. Que ele ME telefone e ME AME.
    Agradeço por este seu misterioso poder que sempre dá certo. Amém…).

    Publique
    esta simpatia por três vezes , basta copiar e colar por três vezes em
    in forum diferente esta simpatia abaixo e logo em 48hs você terá uma
    linda surpresa, beijos Ainda esta noite de madrugada o TEU amor dará
    conta de que TE ama, algo assim acontecerá entre 1 e 4 horas da manhã
    esteja preparada para o maior choque de sua vida! Se romper esta
    corrente terá má sorte no amor. Deus vai lhe abençoárá e sua vida não
    será mais a mesma

    ResponderExcluir
  39. Zilda, nós somos amigas de longa data. Sempre estamos fazendo comentários nos blogs. Talvez estejamos um pouquinho sumidinhas.Voltamos. Eu tenho a flor azul, não sei o nome. Uma boa semana para você. Beijos.

    ResponderExcluir
  40. olá Zilda!!
    Obrigada pela visitinha no meu blog..já estou seguindo aqui amei seu cantinho linda!!
    BJss
    Fran
    http://charmenasunhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  41. Olá!
    Também sou BU.
    Vim, gostei e fiquei.
    Vá me ver, ficarei feliz!
    Bjs

    ResponderExcluir
  42. Oi, Zélia!

    Excelente texto, minha amiga. Bastante elucidativo. E apesar do encantamento ser consequencia da imaturidade, tem o seu valor, pois torna inesquecíveis os momentos.

    Beijos
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  43. Agradecendo a sua carinhosa visita e me tornando seguidora... Amei o blog!
    Bjs.
    Ps:já tirei a verfiação de palavras. rsrsrs

    ResponderExcluir
  44. oi Zilda eu novamente, ja estou seguindo, passa no meu e segui tbm: alexiabolsas.blogspot.com
    bbolsasba.blogspot.com

    ResponderExcluir
  45. Oi, Zilda!
    Vim te visitar e adorei, fui ficando... rsrsrs
    Um grande abraço,

    Amanda Fonseca

    ResponderExcluir

OBRIGADA POR SEU COMENTÁRIO,SE ACHAR QUE VALE A PENA COMPARTILHE EM SUAS REDES SOCIAIS.
GRANDE BEIJO!!!

AZUL

AZUL

PERNAMBUCO

PERNAMBUCO
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

QUER PERSONALIZAR SEU BLOG?CLIQUE NO SELO E FALE A MERI!!!!